Conceção e fabricação digital para o desenvolvimento social

Mujer utilizando un software de diseño
O Uruguai e o Paraguai apostam na conceção e fabricação digital como ferramentas com potencial para melhorar a vida das pessoas.

O projeto bidirecional de cooperação Sul-Sul entre o Uruguai e o Paraguai para a conceção e fabricação digital foi executado entre 2020 e 2022 e é um exemplo de como a colaboração conseguiu superar com sucesso as limitações impostas pela pandemia da COVID-19, readaptando as atividades originalmente previstas à situação. Procurou promover uma educação de qualidade com equidade reforçando as capacidades humanas e territoriais das instituições de ensino localizadas em comunidades vulneráveis do Paraguai e Uruguai, através da tecnologia e da inovação (CIDI-FADA, 2019).

A fabricação digital é uma tecnologia revolucionária que envolve a utilização de um sistema integrado e assistido por computador para a materialização de produtos. Permite uma produção flexível a menos custo e em menos tempo (Universidad Continental, 2022).

O projeto foi realizado pela Universidade do Trabalho do Uruguai (UTU) e pela Faculdade de Arquitetura, Design e Artes (FADA) da Universidade Nacional de Assunção (UNA). Ambas as instituições têm FabLabs. Um FabLab, ou laboratório de fabricação digital, é um espaço para jogar, criar, aprender e também de encontro e partilha de conhecimentos. Proporciona acesso a ambientes, capacidades, materiais e tecnologias de última geração para que qualquer pessoa em qualquer lugar possa fazer (quase) qualquer coisa (Fab Foundation, 2022). É uma oficina de fabricação em pequena escala e, acima de tudo, uma plataforma de aprendizagem e inovação.

No Paraguai, o FabLab está em funcionamento desde 2013 no Centro de Investigação, Desenvolvimento e Inovação (CIDI) da UNA (UTU, 2021a). Está pensado para ser um espaço multidisciplinar aberto “onde as pessoas possam aceder a ferramentas digitais de fabricação que ajudem o desenvolvimento e a prototipagem de projetos de investigação e inovação” (CIDI-FADA, 2022).

Por sua vez, o Uruguai tem um laboratório de fabricação digital no Polo Tecnológico Industrial (PTI) do Cerro de Montevideu, inaugurado em 2018 e cogerido por diferentes instituições do Conselho Setorial de Design, entre as quais se encontra a UTU (MIEM, 2020). Um dos objetivos do laboratório é democratizar a tecnologia para a colocar ao serviço do desenvolvimento, da produtividade e da melhoria da qualidade de vida. Atualmente tem mais de 450 estudantes (UTU, 2021b).

No quadro do projeto, em 2021 foi realizado um curso de conceção e fabricação digital, dirigido a 42 docentes de ambos os países, de diferentes níveis e áreas geográficas (UTU, 2021a). Com uma duração de 10 semanas, o curso incluiu uma parte online e uma parte presencial, desenvolvidas em cada um dos laboratórios de fabricação digital, o que é conhecido como modelo de aprendizagem distribuída (CIDI-FADA, 2021).

O plano de formação visa encorajar uma abordagem criativa na resolução de problemas, aplicando as etapas do ciclo de pensamento projetual, orientado para processos de aprendizagem: conhecer e explorar, problematizar, criar e testar. O curso ensinou aos docentes a noção de que “a criatividade não acontece apesar das típicas deficiências materiais dos nossos contextos, mas que, inerentemente, a criatividade é uma maneira de reagir a essas limitações de forma superadora” (UTU, 2021c). O trabalho final do curso envolveu a integração dos conhecimentos adquiridos numa proposta a ser implementada nos grupos que os docentes têm a seu cargo, o que resultou na disseminação desta abordagem na comunidade educativa.

Esta foi só uma das muitas atividades do projeto, que entre outras coisas envolveu a conceção e execução de uma premissa conjunta entre a UTU e a FADA que implicou 7 docentes e 17 estudantes de ambos os países e a realização de um Fórum internacional de conceção e fabricação digital como desenvolvimento territorial.

A mobilidade académica de professores da UTU e da FADA contribuiu para o desenvolvimento das suas capacidades docentes e de investigação, e preparou o terreno para colaborações futuras que favoreçam a igualdade de acesso à educação tecnológica através do design (UTU e FADA, 2022).

O projeto fez parte do Programa Bilateral 2019-2021 entre o Uruguai e o Paraguai e foi financiado pela Agência Uruguaia de Cooperação Internacional (AUCI) e a FADA.

Maio 2022

*

Fonte: SEGIB a partir de CIDI-FADA (2019, 2021 y 2022), Universidade Continental (2022), Fab Foundation (2022), UTU (2021 a, b e c), MIEM (2020), e relatório final de atividades do projeto (UTU e FADA, 2022).